Aline Carneiro

Aline CarneiroOi pessoal!

Sou a Aline Carneiro Silva, tenho 25 anos, me formei no final de 2015 em psicologia e sou uma das fundadoras da página Psiquê?.

Por ser tão indecisa em muita coisa optei pelo curso ao ficar entre duas opções completamente diferentes: psicologia e arquitetura. Nada a ver, né? Pra mim a primeira opção seria algo que eu ia gostar pois eu tinha a ideia que psicologia era “só pra me conhecer” e a segunda opção, arquitetura, era “só pra me dar dinheiro”.

Simples assim, hoje vejo como tinha ideias bem imaturas e errôneas dos dois cursos. Então, preferi ir por eliminatórias, mas no meio de tanta indecisão eu tinha duas certezas: odiava matemática e tudo relacionado a ela, mas amava ler e escrever. E aí, associando o gosto pela leitura com a ideia de que eu teria que escolher algo que eu primeiro goste de fazer, pra depois pensar no lucro e no dinheiro como uma “consequência” daquilo que eu faria com gosto e amor, optei pela psicologia… E que escolha certeira!

Eu me apaixonei, aprendi e amadureci muito. Passei a ter visões diferentes da vida, das pessoas e dos fatos, e posso dizer que a psicologia me ensinou e me ensina a cada dia ser uma pessoa melhor, a pensar no outro, a entender que cada um tem sua individualidade, suas crenças, valores que as motivam a viver, a ter determinadas atitudes e comportamentos e que tudo isso deve ser respeitado e compreendido.

Ah, e sobre a ideia inicial de me conhecer? Furada! Na faculdade não se aprende isso, mas na terapia… Faço há uns 2 anos e meio e sinto que ainda tem MUITO a entender e conhecer sobre mim.

“Mas você, formada em psicologia, faz terapia?” É claro! Eu também tenho crises existenciais, conflitos, ansiedades, stress, medos, angústias e tudo mais! O fato de ser psicóloga não me isenta de nada disso – não sou mega bem resolvida na vida por isso… Afinal sou como todos vocês… Não estou o tempo todo analisando as pessoas, não adivinho o pensamento de ninguém e não vou saber uma resposta certeira e imediata quando uma amiga perguntar o que fazer com o boy que está a fim…

Sabe por quê?

Fora do consultório sou a Aline que fala muita besteira, que de vez em quando enche a cara e acorda de ressaca no outro dia, que quando está de TPM come chocolate pra ver se ameniza o stress louco que fica e que não faz a mínima ideia do que é melhor pro outro, uma vez que não sabe nem a roupa que vai vestir em uma festa e fica o dia todo tirando mil opções do guarda roupa e mesmo depois de pronta acha que deveria colocar outra coisa porque está horrível… Sou tão indecisa ao ponto de não saber o que escolher quando vou jantar fora: camarão, que é minha paixão, ou qualquer outro peixe, e depois de ficar alguns longos minutos pensando em escolher uma sobremesa diferente, acabo sempre optando pelo bom e velho petit gateau.

Já dentro do consultório sou uma profissional com postura ética e condutas, que segue os preceitos da psicologia e que tem como maior objetivo promover o bem estar, felicidade, autoconhecimento e liberdade dos meus pacientes.

Essa sou eu. E você? Se apresente para gente! Você pode perceber que não é tão fácil quanto parece falar de nós mesmos – mas e aí, vamos tentar?

rodape_aline